A partir da evolução das grandes cidades, as pessoas passaram a ter cada vez mais acesso à mecanismos dos quais eram restritos a pessoas de classes maiores, sendo assim processos como por exemplo a obtenção de um veículo automotor próprio se tornaram mais facilitados de maneira que abrangesse todas as classes sociais presentes.

Portanto tornou-se necessário ter uma documentação da qual regularizasse que uma pessoa está realmente apta de exercer aquela função, no caso conduzir um veículo, da qual passou a ser chamada de CNH ou carteira de motorista, podendo ser confiscada a partir de multas que levam a ter a carteira de habilitação cassada.